Biblio Dica Especial de Sábado

Incentivar o hábito da leitura é super importante e deve começar na infância. Além de enriquecer o vocabulário das crianças, esse ato proporciona desenvolvimento intelectual, emocional, ajuda a desenvolver o senso crítico, a imaginação, exercita a memória e a criatividade, melhora a escrita e muito mais.   

Por isso, ter um cantinho de leitura em casa só traz benefícios! Nesse espaço, os pequenos vão poder passar horas e horas conhecendo novas histórias, treinando a leitura – sozinhos ou acompanhados dos pais -, fazendo desenhos, pinturas e diversas outras atividades. 

Então, que tal criar esse cantinho na sua casa? Para te ajudar nessa missão, preparamos uma lista com tudo o que você vai precisar para tornar a hora da leitura mais atrativa, aconchegante e divertida.

Quer saber mais? clique aqui

Fonte – Máxima (2021)

Sponsored Post Learn from the experts: Create a successful blog with our brand new courseThe WordPress.com Blog

WordPress.com is excited to announce our newest offering: a course just for beginning bloggers where you’ll learn everything you need to know about blogging from the most trusted experts in the industry. We have helped millions of blogs get up and running, we know what works, and we want you to to know everything we know. This course provides all the fundamental skills and inspiration you need to get your blog started, an interactive community forum, and content updated annually.

Biblio News – Campus de Ananindeua empossa novos dirigentes

posseanini

Ocorreu nesta segunda-feira, 22 de fevereiro, a sessão de posse da nova coordenação do Campus Universitário de Ananindeua da Universidade Federal do Pará (UFPA). A cerimônia, que ocorreu na sede do campus, foi transmitida ao vivo pelo Canal UFPA Oficial no YouTube. Estiveram presentes o reitor Emmanuel Zagury Tourinho, o vice-reitor Gilmar Pereira da Silva, o coordenador pró-tempore do campus, Reginaldo Saboia, e os dirigentes empossados: professor Alcy Favacho Ribeiro, coordenador, e professora Luciana Pereira Gonzalez Ferreira, vice-coordenadora.

Após o reitor empossar os novos gestores, o professor Reginaldo Saboia iniciou os pronunciamentos agradecendo a missão que recebeu e cumpriu, conforme definiu, com ética e gratidão. “Mesmo temporariamente, foi uma grande honra trabalhar em benefício do campus e para a promoção da educação profissional, científica e tecnológica, além de contribuir com a consolidação do Campus de Ananindeua, um projeto inovador para a formação de novas vidas e que abre horizontes”, disse.

A nova vice-coordenadora do campus, professora Luciana Gonzalez, relembrou sua trajetória e disse que, naquele momento, nutria dois sentimentos. O primeiro, de gratidão, em ter sido eleita pela comunidade para colaborar com a construção de um campus plural e inclusivo; e o segundo, de compromisso, que ali assumia pela construção de uma gestão democrática e pela busca da infraestrutura que o campus almeja e necessita.

O professor Alcy Favacho, empossado novo coordenador do campus, afirmou sentir-se honrado em ser conduzido a um cargo que considera tão importante e o assume como um desafio em sua vida profissional diante de uma realidade de restrições orçamentárias das universidades públicas. Ainda que neste cenário, ele disse estar disposto a lutar pela educação pública, gratuita e de qualidade, garantindo aos discentes a oportunidade que ele mesmo teve, de chegar ao nível superior. “Vamos juntos trabalhar pelo crescimento do Campus de Ananindeua e lutar para que tenha sede própria, mantendo e colaborando para a qualidade do ensino superior na Amazônia”.

Campus mais jovem – O Campus de Ananindeua é o mais jovem dos 12 campi da UFPA, localizado na Região Metropolitana de Belém. “Com esta particularidade, esse campus atende mais de 500 mil pessoas nas suas adjacências e nasceu com o objetivo de pensar as ciências e as tecnologias, e tem demonstrado grande esforço para cumprir com a tarefa de desenvolver a região”, declarou o vice-reitor Gilmar Silva.

O reitor Emmanuel Tourinho destacou que a UFPA tem como missão contribuir com a construção de uma sociedade justa e inclusiva, que dê oportunidades a todas as pessoas, principalmente por meio da educação, da ciência, da arte e da cultura. “Estamos lutando contra uma cultura obscurantista, que promove a violência. Nós não aceitamos a violência, acreditamos na educação e na ciência como o melhor caminho para a promoção da cidadania”, pontuou. “E, nesse sentido, não há nada mais significativo do que a dimensão multicampi da Universidade, sua presença em todo o estado do Pará”, complementou.

Avanços – O campus avança em pesquisa, ensino e extensão, tem tido crescimento na pós-graduação e também na graduação, inclusive, com o novo curso de Engenharia de Energia, que já é ofertado no Processo Seletivo de 2021, com 40 vagas. “Esse novo curso fortalece o campus e abre novos horizontes de formação, com docentes muito capacitados e aptos a entregar à comunidade aquilo que esperam de uma universidade pública”, sintetizou o reitor. Além de desejar sucesso aos novos dirigentes, Emmanuel Tourinho finalizou assumindo também o compromisso de ouvir as expectativas da comunidade e trabalhar em parceria com a nova gestão pelo futuro do campus da UFPA em Ananindeua.

Texto: Jéssica Souza – Ascom / UFPA
Imagem: Registro da transmissão.

Biblio News – Prorrogado o prazo para a submissão de propostas para o PIBEX 2021

Pibex

A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Pará (Proex) prorrogou o período para submissão de projetos  ao Programa Institucional de Bolsas de Extensão (Pibex) do ano de 2021. O prazo para envio das propostas vai se estender até o dia 28 de fevereiro, conforme o disposto na errata do edital nº 01/2021.

A iniciativa tem o objetivo de fomentar o desenvolvimento de Projetos de Extensão Universitária, por meio da concessão de bolsas de Extensão a discentes de graduação, como forma de apoio à formação acadêmica, propiciando vivência extensionista integradora e o apoio às práticas extensionistas supervisionadas e interdisciplinares, priorizando a intervenção de estudantes na aplicação de conhecimentos em uma dada realidade social.

Serão disponibilizadas 350 (trezentos e cinquenta) bolsas no valor de R$400,00, com duração de 12 meses, de abril de 2021 a março de 2022. As bolsas são direcionadas para alunos de graduação, sem vínculo empregatício, que vão integrar os projetos contemplados e serão distribuídas da seguinte forma: 200 (duzentas) bolsas voltadas para alunos em situação de vulnerabilidade socioeconômica, e 150 (cento e cinquenta) bolsas para ampla concorrência.

Submissão de projetos – Docentes e técnicos administrativos com nível superior, na condição de coordenadores de projetos, podem enviar suas propostas por meio de preenchimento de formulário e anexação de documentos pelo Sistema de Gerenciamento das Ações Extensionistas (Sisae), até o dia 28 de fevereiro de 2021.

Serão aceitos projetos envolvidos nas seguintes áreas temáticas: Comunicação; Cultura; Direitos Humanos e Justiça; Educação; Meio Ambiente; Saúde; Tecnologia e Produção; e Trabalho. As propostas apresentadas, obrigatoriamente, deverão estar vinculadas aos Projetos Pedagógicos de Curso – PPC  de graduação das Unidades Acadêmicas dos seus proponentes.

Serviço:

PIBEX 2021

Prazo para envio das propostas: até 28 de fevereiro, conforme o disposto da errata do Edital.

Submissão deve ser feita pelo Sistema de Gerenciamento das Ações Extensionistas (Sisae).

Mais informações estão disponíveis no edital.

Texto: Adams Mercês – Assessoria de Comunicação da UFPA
Arte: Mkt Ascom

Biblio News – Programa Universidade Aberta recebe inscrições para a turma de 2021 do curso preparatório gratuito para o Enem

PUA ONLINE 2021

Estão abertas as inscrições para a turma de 2021 do Programa Universidade Aberta (PUA), que oferece um curso preparatório gratuito para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Neste ano, em virtude do cenário de pandemia, o formato adotado pelo programa será o virtual, com aulas on-line por meio do Youtube. A mudança traz a possibilidade de que qualquer pessoa interessada em fazer parte do PUA possa participar e assistir às aulas disponibilizadas, pois as vagas são ilimitadas. As inscrições vão até o dia 10 de março e devem ser feitas aqui.

No curso, serão abordadas todas as disciplinas cobradas no Enem, com destaque para Física, Matemática e Linguagens, que terão suas aulas ministradas às segundas, quartas e sextas. Já nas terças e quintas, serão disponibilizadas aulas de História, Geografia, Química e Biologia. As aulas ocorrerão sempre no horário das 14h30 às 17h, com início em 15 de março.

De acordo com o professor Rubens Silva, tutor do Programa de Educação Tutorial de Física (PET-Física), responsável pelo PUA, a plataforma será o YouTube para atender a um número maior de interessados. Os estudantes poderão enviar suas dúvidas por grupos em redes sociais, que serão criados para facilitar a comunicação entre os estudantes e a equipe do projeto. Esse formato foi a solução encontrada, no ano passado, para contornar o cenário de isolamento social e continuar ajudando os estudantes que estavam na preparação para a realização da última prova do Enem.

“Houve a necessidade de implantar o ensino remoto em nosso projeto. Não se compara a uma aula presencial, mas foi a única ferramenta segura de que dispúnhamos e, com isso, temos condições de oferecer as informações necessárias ao aprendizado do aluno, para que ele possa realizar seu sonho de entrar em uma universidade. A importância de oferecer a turma este ano, mesmo em formato virtual, é de que continuaremos a ofertar os serviços do PUA, embora sem a possibilidade de aulas presenciais”, pontua o docente.

PUA – Com quase 20 anos de existência, o Programa Universidade Aberta (PUA) é um projeto de extensão do PET-Física, em parceria com os Programas de Educação Tutorial em Letras, Geografia e Biologia. A iniciativa tem o objetivo de atender a estudantes em situação de vulnerabilidade social e servir como laboratório didático para os alunos de licenciatura da UFPA.

Serviço:

Inscrições para a turma de 2021 do Programa Universidade Aberta

Data: até o dia 10 de março

Inscrições gratuitas, pelo site do PET-Física

Data de início das aulas: 15 de março

Texto: Adams Mercês – Assessoria de Comunicação da UFPA
Arte: Divulgação

Biblio News especial de sábado – Campus Universitário de Ananindeua da UFPA recebe novos dirigentes

Posse Ananindeua Portal

O Campus Universitário de Ananindeua da Universidade Federal do Pará (UFPA) realizará a posse de seus novos dirigentes no dia 22 de fevereiro de 2021, próxima segunda-feira. A cerimônia ocorrerá de maneira virtual, às 17h, pelo Canal UFPA Oficial no YouTube.

Serão empossados os professores Alcy Favacho Ribeiro, como coordenador, e Luciana Pereira Gonzalez Ferreira, como vice-coordenadora. A coordenação pro-tempore do Campus está sendo exercida pelo professor Reginaldo Saboia de Paiva.

O reitor da UFPA, professor Emmanuel Zagury Tourinho, conduzirá a cerimônia, que será acessível em Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Serviço:

Posse Campus Universitário de Ananindeua
Data: 22 e janeiro, segunda-feira
Horário: 17h
Transmissão pelo Canal UFPA Oficial no YouTube.

Texto: Ascom/UFPA

Biblio Dica Cultural – Semana de Arte Moderna: 4 livros para quem deseja entender a manifestação artístico-cultural

Selecionamos 4 livros para quem deseja se aprofundar na Semana de 22
Reprodução/Amazon

Você provavelmente já ouviu falar sobre a Semana de Arte Moderna, não é mesmo? A manifestação artístico-cultural aconteceu em São Paulo, no Theatro Municipal, entre os dias 13 a 18 de fevereiro de 1922. Também chamado de “Semana de 22”, o evento se tornou um marco na história do país, já que deu maior visibilidade ao modernismo e rompeu com antigas formas de arte que predominavam desde o século XIX.

Com o objetivo de transformar a visão de arte no Brasil e trazer novas tendências, diversos artistas se reuniram para apresentar ideias e conceitos artísticos, como poesia através da declamação, artes plásticas exibidas em telas, músicas por meio de concertos, esculturas modernas e muito mais. 

Na época, o movimento foi alvo de críticas e gerou um impacto negativo em grande parte da população. As pessoas ficaram desconfortáveis com as apresentações e não entendiam a nova proposta de arte. Por isso, artistas envolvidos – grandes nomes como Mário de Andrade, Graça Aranha, Anita Malfatti e muitos outros – acabaram sendo considerados “loucos”.

No entanto, apesar de todos os debates, críticas e polêmicas envolvidas na manifestação, a Semana de 22 ganhou, ao longo dos anos, uma enorme notoriedade no mundo da arte e tornou-se um verdadeiro divisor de águas na cultura brasileira. Se você deseja se aprofundar mais no tema, nós podemos te ajudar! Preparamos uma lista com 4 livros incríveis que vão garantir leituras enriquecedoras. Dá uma olhada: 

1. 1922: escrito pelo jornalista Marcos Augusto Gonçalves, ‘1922’ possui uma narrativa fluente, elegante e crítica que mistura perfeitamente linguagem jornalística e relato histórico. O autor dá vida aos personagens e descreve as jornadas que animaram o Teatro Municipal nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro de 1922, durante a Semana de Arte Moderna.  – https://amzn.to/2OL5H8a

2. 22 por 22 – A Semana de Arte Moderna Vista Pelos Seus Contemporâneos: o marco inicial da mudança profunda que as artes brasileiras sofreram, aconteceu na Semana de Arte Moderna. Porém, os termos em que se deram os debates em torno da implantação do modernismo acabaram ficando esquecidos. Esse livro incrível reúne diversos textos que foram publicados originalmente em jornais de São Paulo e Rio de Janeiro ao longo daquele ano. A leitura é uma ótima oportunidade de descobrir o que foi dito pela imprensa da época. – https://amzn.to/3bcSPPN

3. Semana de 22 – entre vaias e aplausos: “por que um evento que acarretou um prejuízo considerável a seus organizadores, foi difamado por boa parte da imprensa da época, recebeu mais vaias que aplausos continua despertando tanto interesse?” Para responder essa pergunta, a autora analisou todo o universo intelectual da época, um grande número de documentos e uma vasta bibliografia sobre a Semana de 22. Com um texto jornalístico leve e interessante, neste livro, ela se propõe a desmistificar a Semana de Arte Moderna. – https://amzn.to/3u0bPtc 

4. Arte Moderna no Brasil – Constituição e Desenvolvimento nas Artes Visuais (1900-1950): escrito por Icléia Cattani, este livro é essencial para o conhecimento do Movimento da Arte Moderna no Brasil. Com uma linguagem clara e objetiva, a obra apresenta a constituição e desenvolvimento nas artes visuais (1900-1950) e todos os detalhes da Semana de Arte Moderna de 1922. – https://amzn.to/2NdGWky

Fonte – Rolling Stone (2021)

Biblio News – Campanha Fevereiro Roxo alerta para a importância do diagnóstico precoce para a qualidade de vida de pacientes com Alzheimer

Fevereiro Roxo alzheimer portal

O mês de fevereiro é marcado por duas campanhas de saúde: o “Fevereiro Roxo” e o “Fevereiro Laranja”. A campanha “Fevereiro Roxo” busca promover a conscientização em relação a três doenças: Alzheimer, Lúpus e Fibromialgia. Embora essas doenças ainda não tenham cura, é importante que sejam desmistificadas para que a população entenda a importância de procurar atendimento para o diagnóstico precoce, que, na maioria das vezes, é um fator primordial para manter a qualidade de vida dos pacientes. Para iniciar a série do “Fevereiro Roxo”, iremos falar sobre o Alzheimer.

A doença de Alzheimer é incurável e agrava-se ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas, por isso a doença ficou erroneamente conhecida como ‘esclerose’ ou ‘caduquice’. O Alzheimer se apresenta como demência ou perda de funções cognitivas, como memória, orientação, atenção e linguagem, causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família.

“Discutir sobre a doença de Alzheimer é fundamental para o reconhecimento do que é, sintomas e diagnóstico precoce. É importante combater o estigma e o desconhecimento associados à doença, que ainda são muito presentes na sociedade, pois ainda existe dificuldade em lidar com pessoas com Alzheimer e outras demências. Promover esclarecimentos sobre o assunto contribui  para uma melhor qualidade de vida de quem é acometido pela doença e dos cuidadores e familiares”, esclarece a professora Daiane Fernandes, coordenadora do ‘Projeto Idoso Saudável’, que promove diversas ações  para trazer melhoria da qualidade de vida para os idosos, amenizando as perdas ocasionadas pela doença.

Mitos e verdades – Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características. Estudos demonstram que certas alterações cerebrais já estariam instaladas antes do aparecimento de sintomas. Por isso, quando aparecem as manifestações clínicas que permitem o diagnóstico, diz-se que teve início a fase demencial da doença. As áreas mais atingidas são as de células nervosas (neurônios) responsáveis pela memória e por funções que envolvem planejamento e execução de ações complexas

Entre os principais sintomas que caracterizam o Alzheimer, estão:  perda progressiva da memória, desorientação, distúrbios na linguagem, dificuldade em executar tarefas familiares,  perda da habilidade de cuidar de si, afastamento do trabalho e vida social, dificuldade em perceber imagens visuais e relações espaciais e alterações de humor e personalidade.

Acerca das verdades ditas sobre o Alzheimer, estão: a principal causa de demência no mundo; uma doença que não tem cura;  a prática de atividade física é importante para as pessoas com Alzheimer, pois alguns hábitos saudáveis podem contribuir para reduzir a probabilidade ou retardar o aparecimento da doença e; mulheres têm mais chance de desenvolver a doença. 

“O que pode explicar as mulheres serem mais acometidas está relacionado ao fato de o Alzheimer afetar principalmente pessoas a partir de 60 anos. Atualmente vivenciamos o processo de feminização na velhice, pois as mulheres vivem mais tempo que os homens, com isso colaborando para a doença afetar mais esse grupo. Alguns estudos reforçam que a diminuição hormonal vivenciada pelas mulheres na pós-menopausa pode ser um fator que influencia no aparecimento da doença”, explica a professora Daiane Fernandes.

Ainda segundo a professora, a prática regular de atividades físicas “atua no controle de alguns quadros que podem influenciar nas demências, como triglicerídeos, colesterol, pressão arterial, glicemia; ajuda no controle de sintomas neuropsiquiátricos, como a ansiedade e a depressão, que geralmente aparecem no início da doença; melhora o funcionamento cardiovascular, favorecendo melhor oxigenação cerebral; e libera hormônios que protegem o cérebro”.

Cuidados com os portadores – Estima-se que existam no mundo cerca de 35,6 milhões de pessoas com a Doença de Alzheimer e, no Brasil, cerca de 1,2 milhão de casos, a maior parte deles ainda sem diagnóstico e, consequentemente, sem o devido uso de estratégias que podem ajudar a minimizar o desgaste e melhorar a qualidade de vida dessas pessoas.

Entre esses cuidados que os pacientes de Alzheimer devem ter, estão: estabelecer uma rotina diária, com o auxílio de ferramentas, como lembretes espalhados pela residência (desligue a televisão, feche a torneira, entre outros); reorganizar a casa, retirando objetos que possam oferecer perigo e provocar acidentes domésticos; dar tempo suficiente para que as perguntas e as respostas possam ser dadas e demonstrar compreensão da comunicação feita pelo doente; falar de maneira suave, devagar e transmitindo segurança; evitar discussões e dar ordens, falar sempre de forma positiva dizendo  o que pode e o que não deve ser feito; não tratar a pessoa com Alzheimer como criança, nem falar como se estivesse ausente; estimular a execução de  algumas atividades diárias, como tomar banho, vestir-se, comer, ir ao banheiro, e, caso a pessoa não tenha mais condições de fazer sozinha, realizar a supervisão orientando os passos que devem ser seguidos para realizar a atividade; e não receber muitas visitas em um único momento.

Aplicativo para exercícios cognitivos – Entre as alternativas para estimular as funções cognitivas de idosos e ajudar no retardo da doença, o uso de ferramentas tecnológicas também tem se mostrado uma boa opção. Um desses aplicativos, o MemoryLife, foi criado pela professora da UFPA Kátia Omura, em conjunto com os estudantes Alanna Ferreira, da Faculdade de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (FFTO), e Ailson Freire, do curso de Engenharia da Computação.

Atualmente o aplicativo possui duas categorias de jogos, uma de memória e outra de lógica. Na categoria memória, há dois jogos, um de memória visual e outro de memória auditiva. No jogo de memória visual, o idoso precisa identificar o objeto que sumiu e no jogo de memória auditiva, ele precisa identificar os sons. Já no jogo de lógica, ele precisa clicar nas moedas em ordem crescente de valor. A ideia é fazer jogos com objetos do cotidiano do idoso. 

“O fato de ser um jogo digital já é algo que beneficia o idoso por ser algo diferente do habitual. Além disso, vários estudos mostram a importância de estimular os aspectos cognitivos do idoso como forma de manter a funcionalidade e a melhora na qualidade de vida”, explica a professora Kátia Omura. 

O MemoryLife está disponível para telefones com o sistema operacional Android e pode ser baixado aqui. Para saber mais sobre o Alzheimer, acesse o site da Associação Brasileira de Alzheimer.

Texto: Maiza Santos – Assessoria de Comunicação da UFPA
Arte: Mkt Ascom

Biblio Dica – Acervo do Portal de Periódicos da CAPES

O Portal de Periódicos da Capes oferece acesso a textos completos disponíveis em mais de 45 mil publicações periódicas, internacionais e nacionais, e a diversas bases de dados que reúnem desde referências e resumos de trabalhos acadêmicos e científicos até normas técnicas, patentes, teses e dissertações dentre outros tipos de materiais, cobrindo todas as áreas do conhecimento. Inclui também uma seleção de importantes fontes de informação científica e tecnológica de acesso gratuito na web.

Para navegar no acervo, acesse aqui

Fonte – Portal de Periódicos CAPES (2021)